Tel: 016 39415110 | E-mail: grupar-rp@hotmail.com

Estaremos de volta em breve

Estamos trabalhando para trazer um melhor conteúdo


dias

horas

minutos

segundos

Receba novidades via e-mail

Sign up e seja o primeiro a receber novidades:

Copyright © Grupo de Pacientes Reumáticos de Ribeirão Preto e Região | Powered by Blogger
Distributed By Free Blogger Templates | Design by AZMIND | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Doença de crohn e retocolite ulcerativa inespecífica

DOENÇA DE CROHN E
RETOCOLITE ULCERATIVA INESPECÍFICA

QUAL A DIFERENÇA ENTRE COLITE ULCERATIVA E DOENÇA DE CROHN?

Doença de Crohn e colite ulcerativa são dois tipos de doenças inflamatórias do intestino
Na colite ulcerativa acontece um processo inflamatório envolvendo a mucosa (camada mais superficial) do intestino grosso , geralmente difusa , comprometendo grandes segmentos ou apenas o reto (porção terminal do intestino grosso).
Na doença de Crohn o segmento comprometido é pequeno e envolve todas as camadas da parede intestinal.
Outra diferença é que a doença de Crohn pode acometer qualquer segmento do aparelho digestivo , desde a boca até o ânus e a colite ulcerativa , apenas o colon (intestino grosso).
Na imagem acima observa-se em (1): aumento dos linfonodos (íngua); (2): estreitamento da luz do intestino (estenose); (3) lesões aftóides (aftas)

QUAL A DIFERENÇA ENTRE A DOENÇA INFLAMATÓRIA INESPECÍFICA E A SÍNDROME DO COLON IRRITÁVEL ( COLON ESPÁSTICO) ?

A doença inflamatória pode levar ao sangramento intestinal , febre, alteração no exame de sangue com aumento dos leucócitos , diarréia e cólicas . As alterações causadas pelo processo inflamatório podem ser visualizados através de exames radiológicos ou endoscopia ( colonoscopia ). Síndrome do cólon irritável é um conjunto de sintomas resultantes do espasmo (contração) ou funcionamento anormal da motilidade do intestino. O síndrome do cólon irritável é caracterizado pela presença de cólicas , diarréia e/ou obstipação , mas nunca febre , sangramento ou alterações no exame de sangue. Exames radiológicos ou colonoscopia se mostram dentro da normalidade.

QUAL A CAUSA DA DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL?

Não existe uma única explicação para o aparecimento. Existem várias teorias tentando explicar a doença. A mais aceita atualmente é de que um provável processo viral , bacteriano ou alérgico, inicialmente acomete o intestino levando a um processo inflamatório. Este processo em combinação com uma predisposição genética levaria ao desenvolvimento de anti-corpos que iriam contra o próprio intestino , cronicamente tentando destruí-lo. Aproximadamente 10 % das pessoas com doença inflamatória intestinal tem parentes próximos com a mesma doença.

O ESTRESS TEM ALGUMA IMPLICAÇÃO COM A DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL?

Estress emocional devido a problemas familiares, no trabalho ou sociais, podem Ter como resultante uma piora do quadro do síndrome do colon irritável, porém há poucas evidências de que o estress é uma causa imperativa na doença inflamatória inespecífica do intestino.

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO DA DOENÇA INFLAMATÓRIO INTESTINAL?

Exame do intestino grosso através da colonoscopia (endoscopia do intestino) . Através deste exame consegue-se avaliar a extensão e o grau de acometimento tanto da doença de Crohn como da retocolite ulcerativa inespecífica. O exame requer um preparo especial com vários laxativos para que o intestino fique totalmente limpo permitindo um exame minuncioso da mucosa (pele que reveste o intestino). No momento do exame é realizada uma sedação com medicação especial para que você adormeça e não sinta nada durante o exame.

A fotografia ao acima foi tirada durante uma exame endoscópico quandol foi diagnosticado retocolite ulcerativa inespecífica.

Um tubo flexível é introduzido através do reto até a porção inicial do intestino grosso. Geralmente são realizadas biópsias para determinar o estágio ou o tipo da doença . Fotografias também são tiradas durante o exame para documentação e comparação com exames futuros ou anteriores.
No caso da doença de Crohn em que há acometimento do intestino delgado , exames de RX são necessários. Nestes exames , o paciente ingere um líquido espesso , esbranquiçado , lembrando giz em sua coloração que é radiopaco (aparece no RX). Após ingerido o líquido são feitas inúmeras chapas para acompanhar o líquido até a sua chegada no intestino grosso.

QUAIS SÃO AS COMPLICAÇÕES DA DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL ?

A colite ulcerativa pode cursar com sangramento crônico, diarréia e anemia. A doença de Crohn algumas vezes pode resultar em um estreitamento progressivo do intestino delgado levando a um aumento da dor tipo cólica e ainda formação de abcessos intra-abdominais. Doença de Crohn geralmente evolui com diarréia crônica, febre e sangramento.

QUAL O TRATAMENTO PARA DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL?

Existem várias medicações atualmente disponíveis no mercado. Geralmente o tratamento é demorado e requer mudar várias vezes a medicação ou a sua dosagem até que o paciente melhore. As vias e formas de apresentação das medicações variam muito. Não existe cura para doença inflamatória intestinal – a doença apresenta períodos de acalmia ( aparente cura) . Estes períodos não são possíveis de se determinar podendo ser de dias, meses ou anos e dependem de cada indivíduo.

É IMPORTANTE A DIETA EM PACIENTES COM D.INFLAMATÓRIA INTESTINAL?

Basicamente os pacientes devem se manter bem nutridos. Se você está respondendo bem as medicações , pode se alimentar normalmente sem restrições. Aos pacientes que tem diarréia após as refeições, recomenda-se diminuir a quantidade de fibras. Se você é sensível ao leite ( intolerância a lactose) , recomenda-se evitar o leite e seus derivados.

QUAIS OS RESULTADOS ESPERADOS DO TRATAMENTO?

Tratamento precoce e com a medicação correta geralmente levam a uma melhora importante aliviando os sintomas . A maioria dos pacientes portadores de doença inflamatória intestinal são produtivos e têm uma vida normal. Uma pequena porcentagem de pacientes com colite ulcerativa e uma porcentagem maior de pacientes com D. de Crohn eventualmente vão precisar de uma cirurgia.

QUAIS AS OPÇÕES CIRÚRGICAS PARA DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL?

Na doença de Crohn a cirurgia se restringe a resolver a complicação. No caso de estreitamentos ,são ressecados segmentos pequenos dos intestino; no caso de abcessos estes são drenados . A doença tende a retornar e necessitar de nova cirurgia, eventualmente.
Na colite ulcerativa a cirurgia já é mais agressiva havendo a necessidade da ressecção de todo o intestino grosso. No passado o paciente necessitava viver com uma bolsa de ileostomia ( a porção terminal do intestino delgado é colocado na pele e as evacuações se fazem em bolsas de plástico) . Atualmente , na maioria dos casos é possível realizar uma cirurgia em que se faz a custura do intestino delgado com o ânus.
Fonte: www.drashirleydecampos.com.br

1- Definição da Doença de Crohn



Olá a todos!

A inauguração desse blog será explicando a vocês o que é a Doença de Crohn, numa linguagem fácil e acessível.

É uma Doença Inflamatória Intestinal (DII) crônica. A palavra "crônica' indica que se trata de uma enfermidade de longa duração, mas no caso do Crohn ainda não se conhece a cura. Essa inflamação pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal, ou seja, da boca até o ânus.

É uma doença auto-imune: agressão do organismo contra elementos normais, através dos anticorpos (células de defesa). Uma proteína normal do corpo, por exemplo, é reconhecida como estranha. O sistema imune então desencadeia uma inflamação, buscando eliminá-la. Com isso, esse mesmo sistema imune fica deficitário, a pessoa fica com uma imunidade baixa.

Existe outra DII chamada Retocolite Ulcerativa (RCU). As diferenças mais importantes entre ambas são:
  • A RCU ataca apenas o intestino grosso e o reto.
  • A inflamação da RCU acomete apenas a parte mais interna do intestino grosso (mucosa), enquanto que na Doença de Crohn todas as camadas dos intestinos podem ser afetadas.
Existem outras diferenças que iremos complementando ao longo das postagens. Abaixo uma imagem que descreve bem a anatomia funcional do aparelho digestivo:









Doença de Crohn – o que é?
© Equipe Editorial Bibliomed
Neste Artigo:
- O que é a doença de Crohn?
- O que quer dizer crônico?
- Quais os tipos de acometimento da doença de Crohn?
- Quem desenvolve a doença de Crohn?
- Existe alguma ligação genética?

O que é a doença de Crohn?
A doença de Crohn recebeu esse nome pois foi primeiramente descrita por um gastroenterologista chamado Burrill B. Crohn, em 1932, demonstrando as características de uma doença que hoje leva seu nome. A doença de Crohn e a colite ulcerativa, outra doença associada, são as duas principais representantes de um grupo de doenças denominadas de "Doenças Inflamatórias Intestinais". As duas doenças podem causar diarréia (às vezes com presença de sangue), bem como dor abdominal. Como os sintomas dessas duas doenças são muito parecidos, às vezes é muito difícil diferenciar as duas. De fato, aproximadamente 10% dos casos acabam não sendo classificados como nenhum dos dois tipos.
Enquanto a colite ulcerativa limita-se a acometer o cólon, ou intestino grosso, a doença de Crohn pode acometer qualquer porção do trato gastrintestinal, desde a boca até o ânus. No entanto, os locais mais acometidos são a porção final do intestino delgado e a inicial do intestino grosso. Todas as camadas da parede intestinal são acometidas, podendo também existir regiões de mucosa intestinal normal, entre as áreas doentes. Pelo contrário, a colite ulcerativa tem distribuição mais contínua, sem áreas normais entremeadas, além de acometer apenas a camada mais interna da parede do intestino.
O que quer dizer crônico?
Não se sabe exatamente o que causa a doença de Crohn e a colite ulcerativa. Além disso, não se pode predizer com exatidão como a doença – a partir do momento em que o diagnóstico é feito – afetará uma pessoa, em particular. Alguns pacientes viverão anos sem apresentar nenhum sintomas, enquanto outros apresentam períodos de recaída freqüentes. No entanto, uma coisa é certa: a doença de Crohn, bem como a colite ulcerativa, é uma condição crônica.
Uma doença crônica é uma condição progressiva. Esse tipo de doença pode ser controlado com o emprego do tratamento, porém não pode ser curado. Isso significa que a doença é de longa duração, porém não implica que ela seja fatal. E, de fato, a doença de Crohn não o é. Muitos pacientes portadores de doença de Crohn levam uma vida completamente normal e produtiva.
Quais os tipos de acometimento da doença de Crohn?
Os sintomas e potenciais complicações da doença de Crohn diferem, dependendo de qual região do trato gastrintestinal está acometida pelo processo inflamatório. Por isso é importante que o paciente saiba qual parte de seu trato gastrintestinal está acometida pela doença. A seguir, apresentamos os cinco tipos de acometimento pela doença de Crohn:
- Ileocolite: é a forma mais comum da doença de Crohn, afetando a porção final do intestino delgado e a inicial do intestino grosso. Os sintomas incluem diarréia, cólica ou dor abdominal em região inferior direita do abdome, ou na região mediana. Frequentemente, esse tipo da doença se acompanha de perda importante de peso corporal.
- Ileíte; esse tipo da doença acomete apenas a região terminal do intestino delgado. Os sintomas são os mesmos que os do tipo anterior. Complicações desse tipo da doença incluem a formação de fístulas (canais de comunicação entre cavidades ou entre cavidades e o meio externo) ou abscessos na região inferior direita do abdome.
- Doença de Crohn Gastroduodenal: afeta o estômago e o duodeno (porção inicial do intestino delgado). Os sintomas são de perda do apetite, perda de peso e náuseas. A ocorrência de vômitos pode indicar que os segmentos mais estreitos do intestino podem estar obstruídos.
- Jejunoileíte: acomete principalmente a primeira metade do intestino delgado, com várias áreas de inflamação. Os sintomas são de dor abdominal (de leve a intensa) e cólicas após a alimentação, bem como diarréia. Nesse tipo, também pode ocorrer a formação de fístulas.
- Colite de Crohn: afeta apenas o intestino grosso. Sintomas são diarréia, sangramento pelo ânus e acometimento da região perianal (abscessos, úlceras, fístulas). Lesões de pele e dor nas articulações são mais comuns nessa forma da doença do que nas outras.
Quem desenvolve a doença de Crohn?
Estima-se que até 1,4 milhões de norte-americanos sofram de algum dos dois tipos de doença inflamatória intestinal. Esse número é dividido igualmente entre as duas doenças.
  • A cada ano, cerca de 30.000 novos casos de doença inflamatória intestinal são diagnosticados;
  • Muitas pessoas com diagnóstico de doença de Crohn são jovens, com idade entre 15 e 35 anos;
  • No entanto, a doença de Crohn também pode ocorrer em pessoas com idade igual ou superior a 70 anos, bem como em crianças mais novas. De fato, 10% dos pacientes com essa doença apresentam idade inferior a 18 anos;
  • A doença afeta homens e mulheres, na mesma freqüência;
  • Parece que os indivíduos caucasianos (brancos) e judeus apresentam um risco maior de desenvolver doença de Crohn;
  • Tanto da doença de Crohn quanto a colite ulcerativa são doenças encontradas principalmente em países desenvolvidos, mais comumente em áreas urbanizadas, em comparação às áreas rurais. Além disso, a doença parece ser mais comum em climas do norte do que nos climas do sul.
Existe alguma ligação genética?
Os pesquisadores descobriram que a doença de Crohn tende a ocorrer mais frequentemente na mesma família. De fato, até 20% dos pacientes portadores de doença de Crohn apresentam um parente de primeiro grau (pai, mãe, irmão, primo ou outro parente mais próximo) com diagnóstico de doença de Crohn ou de colite ulcerativa.
Assim, fatores genéticos claramente possuem um papel. Os pesquisadores vêm trabalhado ativamente, há algum tempo, com o objetivo de encontrar alguma ligação com genes específicos, os quais controlariam a transmissão da doença de Crohn.
Recentemente, um grupo de estudiosos das doenças inflamatórias intestinais fez um grande progresso ao identificar o primeiro gene associado à doença de Crohn. Eles encontraram uma mutação anormal ou alteração, em um gene conhecido como NOD2. Essa mutação, que limita a capacidade de o organismo lutar contra bactérias, ocorre duas vezes mais frequentemente entre os pacientes com doença de Crohn do que na população geral.
Porém, atualmente não dispomos de método de rastreamento populacional para essa mutação. Além disso, não sabemos como prever quais indivíduos desenvolverão a doença. Também parece que mais de um gene esteja envolvido. Graças às novas tecnologias, no entanto, os pesquisadores em breve chegarão a esses tais genes.

Nenhum comentário:

Medicamentos Biológicos, agora Planos de Saúde Paga!

O GRUPAR-RP - Grupo de Apoio ao Paciente Reumático de Ribeirão Preto é uma entidade sem fins lucrativos, fundada por pessoas portadoras dos mais diversos tipos de doenças reumáticas e apoiada por médicos reumatologistas da cidade e das faculdades de medicina de Ribeirão Preto.

O Grupar-RP tem por núcleo o Grupo EncontrAR e juntos realizam o Projeto Blogueiros da Saúde.

Qualquer publicação neste blog, trará no rodape do post a fonte, com Link para o artigo ou reportagem original.

Total de visualizações de página


Nosso sempre presidente Sr José Marcos e a queridíssima enfermeira Dirce

Popular no Blog

Expediente

Expediente

Blogroll

Labels

About

Link List

Blogger templates

Blogger news

Banner

Banner

Banner

Banner

Banner

Voce conhece alguém com alguma doença Reumática.

Banner

Grupo de Apoio ao Paciente Reumático de Ribeirão Preto e Região. Tecnologia do Blogger.

Newsletter Sign up

Seguidores